terça-feira, 15 de setembro de 2009

texto antigo

Estou organizando o meu quarto e uma das coisas que estou fazendo é me livrar de alguns cds salvando o conteúdo deles em um dvd, ou seja, jogo seis cds fora e armazeno tudo num único disco de dvd.

Bem, ao copiar o conteúdo dos cds para o dvd achei bastantes coisas antigas, e entre elas alguns textos, dois para ser mais especifico, que escrevi em 2002. Um dos textos fala sobre a derrubada de árvores na área urbana e o outro eu fiz para criticar a galerinha meio revoltada que culpa o "sistema" por tudo. Para não ficar perdido eu dei uma pequena revisada no texto e estou publicando o primeiro agora, talvez algum dia eu coloque o outro.
Árvores [10/junho/2002-10:40AM]

Um fato que tem me chamado muita atenção nos últimos meses é a destruição de árvores em espaços urbanos, como se não bastasse a destruição das florestas tropicais, exploradas continuamente desde o nosso descobrimento, e da floresta amazônica, com o roubo de madeira nobre, as pessoas estão arrancando as árvores de um lugar onde elas fazem bastante falta, o subúrbio.

Certamente você já deve ter sentido o imenso calor que é andar pelas ruas da nossa cidade (Recife), principalmente para quem estuda ou trabalha no período da tarde. Já imaginou se ao invés de passar por aquela rua em que o asfalto parece o "marmore do inferno" e o ceú lembra mais um forno microondas você estivesse caminhando por uma rua arborizada, praticamente toda sombreada, temperatura amena, pássaros cantando, brisa suave refrescando o seu rosto e etc?

Pois é meu amigo é a esse ponto que eu quero chegar, o que leva toda essa gente a estar arrancando as árvores de suas casas ou de suas calçadas? Um pensamento rápido me levou a duas possíveis respostas:

1º - Preguiça de limpar umas folhinhas que caem da árvore;
2º - Aversão a natureza.

Se pararmos para pensar no custo beneficio de se ter uma árvore chegaremos a conclusão que é vantajoso ter uma rua ou casa arborizada. Alguns fatos para se chegar a conclusão, citando por baixo, são: uma árvore não custa caro (não custa nada, nem água, pois a chuva se encarrega disso), nos dá sombra nos dias de sol, e nos dá abrigo nos dias de chuva (ignorando o lance dos raios), nos dá frutos em alguns casos, serve de casa para alguns animais, algumas árvores possuem um cheiro muito bom, um pinheiro ou uma pé de laranja por exemplo, e muitas outras coisas.

Eu pessoalmente já tive a oportunidade de viver, mesmo que por pouco tempo, em uma casa que tinha três árvores: de laranja, acerola e um pé de jambo, e posso dizer que mesmo sujando muito algumas vezes aquelas plantas me traziam uma sensação bastante agradável. Por isso se você tem alguma árvore em sua residência ou perto de sua casa cuide bem dela, pois depois você pode está lamentando e sofrendo - entenda sofrer como sentir muito calor ou não ter abrigo a caminho de casa num dia de chuva e etc... - a sua perda, como eu estou agora.

Aproveitando o texto pra lamentar a perda de mais um dos nossos idolos Dee Dee Ramone. Descanse em paz, amigo.

NERd.

3 comentários:

Adivinha. disse...

Fui doar sangue essa semana. A técnica que me atendeu começou a falar justamente sobre esse assunto que você abordou, e fiquei impressionada como um pessoa tão simples pode ter uma mente, uma inteligência tão além da de muitas outras pessoas. Ela iniciou falando sobre a educação ambiental, sobre a plantação de árvores e, principalmente, sobre as ambições dos homens. Incrível que as opiniões dela são idênticas as minhas e fiquei super feliz de ter encontrado uma pessoa que se importe com a natureza e, consequentemente, com a sustentabilidade das próximas gerações. Pelo visto, você também se importa... Que bom!

Até a próxima.

Adivinha. disse...

E por que "NERd" no final? Chamam-te dessa forma?

[]

Adelmario disse...

Esse é o meu apelido onde moro, a história vem lá do tempo em que eu andava de skate, 98/99 por ali. Eu uso óculos desde os 11 anos, e no caso eu tinha acabado de trocar a armação por uma com armação de resina preta, dai quando eu ia chegando na casa de uma amiga um outro colega meu skatista (hoje rapper), apontou pra mim e gritou: "Olha ali, parece um nerd", desde então passei a ser chamado asism pela galera.

Legal ter você como leitora do blog isso me influencia a escrever mais e mais. =)

Abrá.